Devido à crescente demanda mundial por ventiladores, estamos recebendo solicitações regulares sobre o fornecimento de ventiladores. A Fisher & Paykel Healthcare não fabrica ventiladores mecânicos. Produzimos outros produtos de suporte respiratório e umidificação e consumíveis associados. Para obter as atualizações mais recentes sobre o uso de nossos produtos para tratar pacientes com COVID-19, visite nosso Centro de Informações sobre o COVID-19.

Ventilação invasiva

A ventilação invasiva é um modo de suporte respiratório que substitui a respiração espontânea em neonatos e bebês por uma via aérea artificial, como um tubo endotraqueal.

A administração de gás umidificado e aquecido é amplamente recomendada e praticada durante o suporte respiratório invasivo de neonatos e bebês. 

Em uma via aérea saudável, o gás é aquecido e umidificado pelas vias aéreas superiores durante a inspiração e é totalmente saturado com vapor de água na temperatura corporal central (tipicamente 37 °C, 44 mg/L) quando chega às vias aéreas distais.1 

No entanto, durante a ventilação invasiva, as vias aéreas superiores são contornadas, juntamente com seus mecanismos naturais de proteção e umidificação das vias aéreas; portanto, é importante o aquecimento e a umidificação dos gases durante a administração desse tratamento.1,2 

 

Por que a umidificação é importante? 

O gás medicinal normalmente é frio e seco (≤ 15°C, < 2% de umidade relativa) em comparação ao ar ambiente (22 °C, 50% de umidade relativa). A administração de gás seco e frio às vias aéreas está associada ao aumento da perda de água e calor, inflamação no epitélio das vias aéreas e aumento do risco de lesões nas vias aéreas. A umidificação insuficiente também pode prejudicar a depuração de secreção e aumentar o risco de obstrução das vias aéreas. Esses efeitos são amplificados em bebês prematuros, onde alguns minutos de ventilação com umidificação insuficiente demonstraram aumentar a resistência das vias aéreas, reduzir a complacência pulmonar, aumentar o risco de leões associadas a vazamento de ar e a necessidade de administração de oxigênio suplementar.1,2 

Há vários benefícios importantes associados à umidificação.3–6 

Colabora com os mecanismos de defesa natural das vias aéreas 

A administração de gás umidificado e aquecido durante o suporte respiratório auxilia na mobilização e remoção da secreção. 

Promove a conservação de energia para o crescimento e desenvolvimento  

Os bebês precisam de energia para o crescimento e desenvolvimento; portanto, ajudar na termorregulação pode ajudar a economizar energia para isso.

Terapia de conforto para bebês

Garante o conforto do paciente e a tolerância à terapia  

A umidificação está associada à depuração das secreções retidas e à prevenção do ressecamento das vias aéreas. Umidificação adequada durante o suporte respiratório pode melhorar o conforto do paciente e a tolerância à terapia. 

Circuitos para ventilação invasiva  

Os circuitos respiratórios da Fisher & Paykel Healthcare Evaqua™ 2 ajudam a minimizar a condensação móvel no ramo expiratório, permitindo que o vapor de água se difunda pela parede do tubo. 
 

.